domingo, 28 de fevereiro de 2010

Mudança

Mude, mas comece devagar,
porque a direção é mais importante que a
velocidade.

Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.

Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho, ande por outras ruas,
calmamente, observando com
atenção os lugares por onde você passa.

Tome outros ônibus.

Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os seus sapatos velhos.
Procure andar descalço alguns dias.
Tire uma tarde inteira para passear livremente na praia,
ou no parque, e ouvir o canto dos passarinhos.

Veja o mundo de outras perspectivas.

Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda.
Durma no outro lado da cama...
Depois, procure dormir em outras camas
Assista a outros programas de tv,
compre outros jornais... leia outros livros.

Viva outros romances.

Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde.
Durma mais cedo.

Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.

Corrija a postura.

Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas cores, novas delícias.

Tente o novo todo dia.
O novo lado, o novo método, o novo sabor,
o novo jeito, o novo prazer, o novo amor.

A nova vida.

Tente.

Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.

Almoce em outros locais,
vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida,
compre pão em outra padaria.

Almoce mais cedo,
jante mais tarde ou vice-versa.

Escolha outro mercado... outra marca de sabonete,
outro creme dental...
Tome banho em novos horários.

Use canetas de outras cores.
Vá passear em outros lugares.

Ame muito,
cada vez mais,
de modos diferentes.

Troque de bolsa, de carteira, de malas,
troque de carro, compre novos
óculos, escreva outras poesias.

Jogue os velhos relógios,
quebre delicadamente
esses horrorosos despertadores.

Abra conta em outro banco.

Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros,
outros teatros, visite novos museus.

Mude.

Lembre-se de que a Vida é uma só.
E pense seriamente em arrumar um outro emprego,
uma nova ocupação,
um trabalho mais light, mais prazeroso,
mais digno, mais humano.

Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.

Seja criativo.

E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa,
longa, se possível sem destino.

Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.

Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores do que as já
conhecidas, mas não é isso o que importa.

O mais importante é a mudança,
o movimento, o dinamismo, a energia.

Só o que está morto não muda !

Repito por pura alegria de viver: a salvação é pelo risco,
sem o qual a vida não vale a pena !!!

Clarice Lispector

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Aos vencedores a cerveja. Pode?


Ontem a equipe feminina de hóquei no gelo do Canadá conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Inverno, e para comemorar tomaram champanhe e cervejas e fumaram charutos sentadas na quadra. Gilbert Felli, diretor executivo do COI -Comitê Olímpico Internacional disse considerar que o fato de um atleta beber álcool em público num local de competição "não é parte do que queremos ver" e não dá uma boa imagem que ressalte os valores do esporte. Uma grande hipocrisia!


A Brahma é patrocinadora oficial da copa do mundo de futebolda Africa do Sul. Vários esportitas no mundo todo são garotos propaganda de grandes cervejarias. Outros esportes como o futebol americano, corridas de carros, baseball, boxe, e o próprio hockey no gelo, entre outros existem graças às verbas publicitárias, que são de origens diversas, mas com certeza não é possível assistir a um desses esportes na tv sem que haja um comercialzinho de cerveja no intervalo.

Por que então a imagem do esporte não fica abalada com estas campanhas durante as transmissões?


video

Fumantes têm Q.I. baixo: será verdade?

O que vc acha da matéria cujo link segue abaixo?

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

O ser humano: nem mau, nem bom, apenas humano.

No passado - como ainda hoje - acreditava-se que o ser humano é a grande obra de Deus. Criado à sua imagem e semelhança, o ser humano seria a criatura preferida do criador, seu filho e o eleito entre os demais seres para representar a grandeza do Senhor.

A par dessa visão existe outra: a de que o ser humano é a desgraça do mundo. Um predador implacável que a tudo submete ao seu desígnio e destrói tudo ao seu redor. Tanto assim que agora está sofrendo a fúria implcável da natureza e só ele poderá frear os efeitos da destruição que encampou.

Todas as visões acima são antropocêntricas. A primeira porque crê que o homem seja uma maravilha que, de fato, não é (e sobram argumentos contra o ser humano) a segunda porque crê no homem como se ele estivesse fora da natureza e com poderes para criar e destruir quando, na verdade, ele está dentro da natureza e a ela submetido, respondendo e agindo pelas leis da natureza, sem livre arbítrio, sem controle sobre os desdobramentos de seus atos e, sobretudo, adotando posturas aparentemente guiadas pela inteligência. Digo aparentemente porque acredito que o ser humano, tal como outro animal qualquer, age por instinto e por sua natureza mas com um refinamento tal que tem aparência e roupagem de atitude consciente e guiada pelo intelecto. A doutrina intitulada "determinismo" explica bem isso.

De qualquer modo como explicar o fato de que o ser humano, capaz de atos de bravura, devoção, desprendimento e amor ao próximo seja capaz de covardias e crueldades como aquela que se vê no link a seguir? (http://cosmo.uol.com.br/noticia/47589/2010-02-24/pit-bull-e-puxado-porbr-moto-ate-morrer-exausto.html)

A explicação é que o ser humano pode ser tão bom quanto mau, pode ser tão elevado como rasteiro, tão generoso quanto cruel, porque assim é sua natureza: nem bom, nem mau, apenas humano!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

E depois o CARIOCA não gosta da pecha de PORCO...

"Fezes de cachorro e restos de comida lideram o ranking de poluição nas areias das praias do Rio." - essa é a chamada da matéria da Folha Online publicada em 22/02 último.

Isso é coisa de gente porca, sem noção de higiêne, sem respeito aos demais e a si próprio.

Claro que aqui é preciso fazer um aparte: não é só carioca que age assim. Mas a matéria fala dos cariocas e reacende a questão da qualidade das praias da Cidade Maravilhosa.

Vejam o caso de São Paulo: a cidade está largada ao "deus dará". A população igualmente porca se vê numa situação deprimente porque a administração pública é ineficiente e não fiscaliza a limpeza das ruas, praças, bocas de lobo, galerias e píscinões. E como resultado vemos os constantes alagamentos. É uma pouca vergonha.

Ratos e baratas vivem nos esgotos porque não lhes resta alternativa melhor para sobreviver nos centros urbanos. Só vivem ao céu aberto quando condições propícias lhes permitem comer, viver e procriar sem preocuparem-se com cães, gatos e a perseguição humana.

Mas nós, seres humanos, escolhemos viver em meio ao lixo e à sujeira na medida em que conscientemente (e muitos ainda deliberadamente) promovemos a sujeira em nossas ruas e praias.

E tem gente que se acha que o ser humano é melhor que esses animais menores.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Poesia, homenagem a autora.

Entendo Bem...

"Entendo bem os que

não tem noção de perigo ,
nem limite,
nem qualquer tipo de restrição
ao viver intensamente.

Querendo ou não
amanhã chega
vem arrebentando com tudo.

Jogando os seres na lona,
de face no pó
e de braço com a dor.

Quando ele chega assim
feito brisa que virou
vento forte do nada;
nada em nós
pobres seres
mortais que somos
é considerado.

Então porque viver mais ou menos?
Ou viver só uma parte da vida
ou ainda se entregar por completo?
Viver deve ser sempre intenso.

Há *dois seres que atestam o que eu digo
*Um esta pagando o preço de ser ousado
e sem limites...
e o* outro escreveu assim
'Só quem salta inteiro no belo
escuro e profundo da vida
E que pode brilhar de verdade !'

Já que o amanhã vem
de forma implacável
Que seja assim:
Inteiro e Intenso,
todo em
Atitude e Ousadia

Por isso entendo bem ..."

- Autora: Catiaho Reflexo d'Alma
http://reflexodalma.blogspot.com/

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Beijo entre duas mulheres termina em tumulto no carnaval do Rio

Cá estamos nós de volta após o Carnaval. Eu e e meu amigo Renato deveríamos postar com mais frequência mas parece que ambos estamos ocupados a ponto de não termos tido tempo suficiente para conciliar tudo. No meu caso, que sempre postei nas madrugadas, tenho tendo aliviar a insônia e por isso é natural uma certa ausência.

De todo modo, resolvi retomar os temas polêmicos com uma curiosidade que li hoje: "Beijo entre mulheres em bloco de Carnaval causa tumulto no Rio" ! Esta era a chamada da matéria cujo link segue: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia/2010/02/22/carnaval-2010-beijo-entre-mulheres-causa-tumulto-no-rio.jhtm

Consta que duas mulheres, uma de 17 outra de 18 anos, estavam se beijando em pleno carnaval de rua quando um senhor de seus 50 anos ficou chocado com a cena e chamou a polícia sob a alegação de que ali estaria a configuração de corrupção de menores e pedofilia.

Alguém tem dúvida de que aquele senhor que chamou a polícia é um asno, hipócrita e preconceituoso? Eu não tenho. Não é crível que havia somente aquela menor de idade beijando uma pessoa maior de idade. Talvez ela fosse a única a ter disparado um beijo homossexual em público. Mas estou certo de que casais constituídos de rapazes maiores com garotas menores trocando beijos em público existia, como de fato existe por todo canto por onde se passar (mesmo que nem seja carnaval), e não consta que aquele senhor chamou a polícia para zelar pela moralidade, coibir a "pedofilia" e o "corruptor".

Aliás, se a idéia é zelar por valores morais e coibir crimes contra os costumes aquele senhor deveria começar por mudar de país ou criar um movimento pela extinção do carnaval. Desde menino sempre testemunhei toda sorte de comportamentos tidos como imorais e ilegais no carnaval. Não me refiro só ao óbvio (corpos nus desfilando nas escolas de samba) mas a pessoas usando e passando para a frente "´loló" ou "lança perfume" (que configuraria em tese os crimes de uso e tráfico de entorpecentes), menores bebendo alcool e gente vendendo abertamente alcool para esses mesmos menores, languidez e luxúria explicitas (desde beijos acalorados com mãos lá mesmo onde vc está pensando a cenas de sexo explicito). Tudo isso eu já vi tanto em rua quanto em clubes de São Paulo, do interior e de outros Estados. No Rio então....

Pois bem, até quando vamos aturar esse tipo de gente? Deveria ser crime atitudes preconceituosas como a desse homem e seus autores é que deveriam ser denunciados.

É verdade que a tolerância de gêneros, raça, religião e etc passa pela educação. Saber respeitar os direitos e liberdades individuais é imperioso numa sociedade civilizada. Mas a punição exemplar daqueles que ofendem essa liberdade também é parte desse processo de educação.