quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Não vim para trazer a PAZ mas a ESPADA

"Não julgueis que vim trazer paz a Terra; não vim trazer-lhe paz, mas espada; porque vim separar o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; e os inimigos do homem serão os seus mesmos domésticos." (Mateus, X: 34-36).

"Eu vim trazer fogo à Terra, e que quero eu, senão que ele se acenda? Eu, pois, tenho de ser batizado num batismo, e quão grande não é a minha angústia, até que ele se cumpra? Vós cuidais que eu vim trazer paz à Terra? Não, vos digo eu, mas separação; porque de hoje em diante haverá, numa mesma casa, cinco pessoas divididas, três contra duas e duas contra três. Estarão divididas: o pai contra o filho, e o filho contra seu pai; a mãe contra a filha, e a filha contra a mãe; a sogra contra sua nora, e a nora contra sua sogra." (Lucas, XII: 49-53)

"O caminho do homem justo é rodeado por todos os lados pelas injustiças dos egoístas e pela tirania dos homens de mal. Abençoado é aquele que, em nome da caridade e da boa-vontade pastoreia os fracos pelo vale da escuridão, para quem ele é verdadeiramente seu irmão protetor, e aquele que encontra suas crianças perdidas. E Eu atacarei, com grande vingança e raiva furiosa àqueles que tentam envenenar e destruir meus irmãos. E você saberá: chamo-me o Senhor quando minha vingança cair sobre você". Ezequiel 25:17

Não, eu não sou Cristão. As passagens da bíblia que cito é só a título de exemplo.

Afinal é comum toda sorte de pessos se erguerem contra o recurso da violência para combater a violência injusta e a iniquidade.

Boa parte dessas mesmas pessoas são aquelas que reverenciam o "livro sagrado" como a fonte dos conhecimentos e regras de comportamentos legados diretamente por Deus. E lutam pela "paz".

Embora eu não acredite nisso, fico me perguntando: como é possível que alguém creia na perfeição de divina, creia que a bíblia é a transcrição dos ensinamentos de Deus para seus pobres filhos humanos mas, ao mesmo tempo, veja alguma imperfeição merecedora de "interpretação" que vise a suavizar seus mandamentos.

E, como bem observou São Tomás de Aquino em sua obra "O Livre Arbítrio": Deus é perfeito e no alto de sua perfeição a manifestação de sua vontade é igualmente perfeita.

Logo, a violência contra agressores está legitimada pelas palavras de Deus para os que nele creem de forma cristã e ainda mais legitimada quando se crê nele como a própria natureza, afinal é assim que na natureza se reage.

8 comentários:

  1. Marcão! não tem seu endereço de email no seu perfil?

    Rapaz! Cê tá se revelando um profundo estudioso do catolicismo.

    ResponderExcluir
  2. Udi..vou por. Nem havia notado a ausência dele...rsrsrs

    Profundo eu não digo. Mas que eu lia um pouco eu lia...rsrs

    ResponderExcluir
  3. Ei Rê!
    e eu demorei prá voltar aqui... mas quero ser mais frequente!
    beijos a todos!
    Marcão, vou lá procurar seu endereço de email.

    ResponderExcluir
  4. perdi o recado que tentei postar... de novo:
    Marcão, estou enganada ou você não publicou seu email?

    ResponderExcluir
  5. Udi, está lá...pode ver...beijo.

    ResponderExcluir


  6. Na história da humanidade o que foi citado faz parte do ser humano, acredito ser uma das partes mais legítimas da bíblia, pena que não são tratadas, se fossem talvez tivessemos a oportunidade de tratá-las e mudar o humano que somos hoje.
    Porém, a grande questão, pelo menos a minha, é que nascemos com o potencial para o "bem" e o "mal", porque nos identificamos com o "mal" (se é que existe) e o como podemos nos identificar com o "bem" (se existir)?
    Luciane

    ResponderExcluir
  7. Lú...vc está aqui! Welcome...bjs.

    ResponderExcluir